O Instituto Atlantis

O Instituto Atlantis é uma organizacão privada, sem fins lucrativos e totalmente independente. Não recebemos qualquer tipo de subsídios publicos provenientes de governos municipais, estaduais ou federais, seja do Brasil ou de qualquer outro país.

Todos os recursos utilizados na administração da organização, na manutenção da sede e dos laboratórios, pagamento de insumos, pagamento de funcionários e pesquisadores vinculados, manutenção do programa de bolsas e na condução das atividades diárias, provém da venda de projetos e servicos para clientes de diversos ramos.

Nossa atividade mais recompensadora, tanto financeira como cientificamente, é o desenvolvimento de novas tecnologias e novos produtos que visam o aumento da produtividade, a diminuicao de desperdicios, a diminuicao de emissoes de poluentes e o desenvolvimento sustentavel, para empresas de engenharia e industrias do setor de energia e oleo & gas.

Histórico

Estabelecido em 05 de dezembro de 2005, o Instituto Atlantis foi inicialmente concebido como uma organização voltada para arrecadar fundos para o financiamento de projetos científicos de oceanografia e ciências afins.

A ideia nasceu dentro do grupo LENOC (Laboratório de Experimentação Numérica em Oceanografia) da Universidade Federal do Rio Grande. Um professor e mais quatro alunos, trabalhando com modelos numéricos para simulação da dinâmica dos oceanos, sentiam dificuldade em aprovar projetos no sistema público de financiamento de pesquisa e resolveram criar um instituto privado.

A simulação numérica da dinâmica dos oceanos está dentro de um grupo de ciências conhecidas como “hard sciences” que inclui matemática pura, física, ciências computacionais, astronomia, oceanografia fisica, meteorologia e outras, as quais requerem muita dedicação, muita paciência, muita implementação, instalação e integração de sistemas computacionais, codificação das equações do movimento e outras equações da física, compilação de códigos em sistemas com memórias compartilhadas e distribuídas, de modo que toma tempo para que um grupo novo se torne produtivo, publique, e consiga entrar para o sistema de financiamento público de projetos. Para conseguir produzir, o grupo precisava de máquinas de alta performance, as quais custam caros. Sem aprovar projetos, o grupo não conseguia comprar máquinas, e sem as máquinas, não conseguia desenvolver a ciência e não publicava, e portanto não aprovava projetos.

Eis uma situação desafiadora…

Mas, o grupo encarou o desafio e começou a fazer consultoria para empresas de engenharia e a verba para a compra das máquinas começou a entrar, e o grupo ganhou asas. Assim foi estabelecido o Instituto Atlantis, que desde 2005 vem atuando no mercado de consultoria e desenvolvimento de projetos de tecnologia do meio ambiente e estudos ambientais, com foco principal em Oceanografia e Engenharia Ambiental.

Uma parcela da verba arrecadada sempre foi dedicada para o programa de bolsas de estudos do Instituto Atlantis, que financia projetos de desenvolvimento científico de alunos em diversas universidades brasileiras.

Após mais de 10 anos de atuação na cidade de Rio Grande, RS, o grupo resolveu modernizar e expandir as suas atividades, e veio a necessidade de estar localizado em uma cidade de maiores ofertas e maiores possibilidades. Por isso o grupo mudou-se para a cidade de Curitiba, PR.

Em 2015, com a entrada de novos associados e a experiência acumulada ao longo dos anos, o Instituto decidiu ampliar suas áreas de atuações para incluir P,D & I para a indústria de petróleo e gás. No espírito de sustentabilidade que norteia o Instituto Atlantis, entende-se que uma vez que a dependência de combustíveis fósseis ainda existirá no médio prazo, faz-se premente que as atividades de extração e produção de petróleo e gás se façam de forma mais segura, evitando ou minimizando seu impacto no meio ambiente, o que por sua vez exige mais pesquisa, desenvolvimento e inovação na área.